Em que fase estamos?

Depois de um tempo ausente nas escritas do meu blog, resolvi hoje escrever novamente!!Mas em nenhum momento deixei de perceber o ambiente ao meu redor. Como atuo direto na formação da carreira profissional, tenho percebido mudanças importantes dos profissionais da área de saúde na sua postura profissional e por consequência, no aumento do rendimento do seu trabalho. Como estou a frente de uma empresa de formação há 13 anos posso dar o depoimento de momentos diferentes refletidos pelo posicionamento no mercado.
Quando eu me formei mal ouvíamos falar de fisioterapeutas ou professores de educação física e fonoaudiólogos. Entrei para um mercado onde não se sabia nem o que era entregue como resultado para o cliente, que neste caso e um paciente, e muito menos qual o valor cobrar pelos serviço. Passei por fases onde o mais promissor que eu poderia esperar seria um emprego fixo em um hospital público. O tempo passou e o mercado também. Vivemos uma cobrança brutal por profissionais de resultado e a área da saúde está se adequando a isto. Neste novo modelo de profissional, voltado para entregar o que o cliente quer, não existe limite para o valor cobrado e sim a capacidade de entregar exatamente o que o cliente foi buscar. Percebo que vários professores de educação física, fonoaudiologos, médicos, fisioterapeutas, etc, começaram um processo de posicionamento muito diferenciado. Alguns estão com suas agendas lotadas e outros estruturando suas equipes de trabalho. Isto é fantástico! está é a minha percepção. Porém há alguns dias atrás vivi um paradoxo. Conversando com um profissional super diferenciado sobre a qualidade dos cursos de formação e principalmente após graduação da área,fiquei chocada ao perceber que ele ,apesar de super diferenciado,enxerga um mercado pobre, enfraquecido e voltado para a falta de qualificação. Me falou que não acredita que um curso voltado para qualidade pode influenciar na carreira e que os profissionais da saúde, principalmente fisioterapeutas e professores de educação física estão em fase de decadência da sua profissão, estão desmoralizados no mercado. Ele acredita que a formação deste grupo está voltada para cursos que só oferecem preço.
Fiquei me perguntando, o que será que esta errado no meu olhar ou no dele.? Convivo com vários profissionais de destaque que fortalecem a minha crença de que se investir em qualidade tudo será diferente.
Estou neste momento, avaliando e repensando a minha conversa com ele. Espero que a minha crença seja fortalecida, e que eu ainda tenha a oportunidade de ouvir que estava certa!